Logo - King Kenzo
.Home .O autor
_.Ideias _.Parceiros
__.Roteiros __.Contato
___.Postgens

Deu a louca no gerente!


Me deu na telha escrever um sitcom e o único que tinha no estoque era o People's Mall, então meti bronca e cá estou, com um roteiro de comédia que gosto como a coisa flui... mas que não tem graça nenhuma ( o)3 quack
(É um primeiro capítulo no caso... o que tinha antes não era muito bom.)

Não é que não tem piadinhas, eu as coloquei sempre que possível, só que elas não tem o impacto de uma sitcom com atores e risadas de fundo... e o exagero também ficou faltando, tanto na quantidade quanto na "qualidade" delas... exagerar não é o meu lance.
Personagens de sitcoms são mais caricatos também, os meus são mais realistas (vai essa palavra mesmo hehehehehe), eles tem as características típicas desses personagens, mas eles não são essas características... deu pra entender? Espero que sim, o post tá começando a ficar com manchas de tanto que estou escrevendo e apagando aqui hehehehehe

Por isso acho que sitcoms não são a minha área. Gosto de comédias, adoro meu senso de humor e meus roteiros estão cheios dele... mas escrever sitcom... não deu.
Talvez um dia eu volte para esse projeto. A situação está ajeitada do jeito que eu queria e eu adoro essa ideia, morar em um shopping (em um lugar que não é uma casa no geral para falar a verdade), mas por enquanto o projeto vai continuar na gaveta. A ideia é boa e se Hollywood e seu exército de roteiristas quiser dar um jeito é só chamar que eu venho correndo.

Pode ser o caso de eu estar sendo rígido demais com os meus projetos... talvez esteja engraçado e o problema seja eu... poha, tem gente que acha One Punch Man engraçado, então... sei lá, o roteiro está ai.

People's Mall
"Donald encontra um novo emprego como ajudante geral em um shopping que não tem lojas, sim casas habitadas por pessoas estranhas que precisam de ajuda."
Capítulo 001: Ajudante Geral
Página do projeto: People's Mall

Paradoxo agora em texto


Passando para dizer que reescrevi/refiz o meu roteiro mais antigo "Paradoxo"! ... sim, aquele que eu tinha impresso por algum motivo e não tinha nada além deles escaneados para colocar aqui :P

Dei uma limpada bacanuda no texto, mas tentei me manter fiel a ele ao mesmo tempo, pois acredito que ao refazer algo devemos respeitar o seu legado... por mais antigo e impresso que ele possa ser.

Estou pensando em preparar mais roteiros de one-shot para dar sustança presse portfólio... mas não prometo nada... prefiro continuar sem sustança a escrever algo que eu não sinta que vale a pena... isso é bom para o marketing também não é? Controle de qualidade? ... digo, a moda agora é não ter nenhum... nah, nunca fui de seguir moda mesmo (aw yea, na sua cara atualidade)

Paradoxo
"Timothy Spencer cria uma máquina capaz de abrir portais para o passado e tem que usá-la para evitar que um paradoxo temporal aconteça."
Leia o one-shot: Paradoxo
Página do projeto: Paradoxo

Evolução natural de personagens


Mim não gosta disso... digo, eu acho isso tão especial quanto jogar uma pedra e ve-la cair. Isso vai acontecer, é natural, então por que dar créditos a quem evolui dessa maneira?

OK, vou explicar... até porque acho que isso é mais um daqueles termos inventados por mim :P
Evolução natural de personagens é quando há uma mudança no personagem, mas é uma mudança que aconteceria com qualquer pessoa naquela situação. Por exemplo, Hajime no Ippo. Não vejo o crescimento dele como um boxeador algo espetacular, ele treina e fica mais forte... pff, até eu ficaria forte se treinasse... iria demorar mais de 1k capítulos até dar para ver alguma diferença, mas eu ficaria saradinho também.
Outro exemplo, que me deixa triste também, porque o jogo é bacana, é a evolução dos personagens principais de The Last of Us. A história daquele jogo não tem nada de especial, os personagens são bacanas, mas no começo do jogo, se tu parar para analisar a situação depois de montada o final fica óbvio pra caramba, é claro que o inferno do (spoiler) iria lá no (spoiler) e depois ira (spoiler) pra guria... que coisa... mas o jogo é bacana mesmo assim... video games não precisam de história para serem bons hehehehehe

"Que tipo de evolução de personagem te impressiona então mister Cricri?"
Que bom que perguntou mister... cara legal. A evolução que eu quero ver é aquela que não se vê vindo se olhar só para frente. Aquela decisão que eu consigo ver o personagem tomando, mas só depois que ele já me informou dela. Aquela que me chuta nas bolas, me dá um beijinho na nuca e depois apresenta o joelho para minha cara. Eu quero ver personagens mudando sem deixarem de ser eles mesmos, literalmente saindo dos personagens sem deixar de ser os personagens. Como o jogo que estou jogando agora, Tales of Berseria... e... talvez... Batman vs Superman... tá ficando tarde e estou com preguiça de analisar direito (sim, eu agendo a postagem para parecer que sou um rapazinho organizado). Ouve sérias mudanças naqueles personagens, que não deixaram de ser eles mesmo. A mudança fez sentido e resultou em algo bacana... diferente de Final Fantasy XV, que evoluiu para algo que arg... sdds dos rpgs por turno T^T

Só não pode abusar. Consistência é importante e já basta o Raul Seixas sendo essa metamorfose ambulante. E se o status quo se restabelecer depois sem problema, afinal, se nós gostamos de algo foi porque gostamos do que vimos dela primeiro, não pelo que imaginamos que ela iria se tornar.

Novos capítulos:

Kenzo 044: Um pouco de expectativa..
Siga a série: Kenzo.

Grand Kingdom Brawl 019: Forte e fabuloso..
Siga a série: Grand Kingdom Brawl.

Tá vendo aquela Lua que brilha lá no céu?


Se você me pedir eu faço a mesma piada duas vezes... não é o caso aqui, o tema é outro... eu realmente não gosto dessa música.

Essa música é idiota (digo, essa parte que é a única que eu conheço :P), mas parece a coisa mais romântica do mundo, por que? Porque quem a ouve não para para pensar no que está ouvindo, a pessoa só quer ouvir algo que pareça romântico.
Não a culpo, eu sou cricri e geralmente reparo nessas coisas, mas, assim como todo ser humano, eu tenho minhas cegueiras também... e não, não vou fazer piadinha com a Nintendo...

Nisso eu puxo outro dos meus assuntos preferidos para chiar aqui, os filmes da Marvel.
Homem aranha na clássica pose com os braços abertos tentando segurar um navio se partindo ao meio usando duas das teias dele depois que 10 pares daquelas benditas fazendo a mesma coisa ao mesmo tempo não aquentaram e se romperam... dá uma imagem maneira, mas é imbecil como a música. O melhor amigo do Capitão América ser revivido pelos nazistas é um horror. Dar "superpoderes" para ele, pior ainda... mas ver os dois amigos lutando entre eles? Aw yea, radical. Um grupo de Robin Woods invadindo a casa da moeda e fazendo reféns para ganhar tempo enquanto imprimem bilhões de sei lá o ques por dias enquanto a policia fica assistindo que nem o Visão no aeroporto? Mama mia, uma ideia boa, mas vai forçar a barra assim numa novela mexicana (ok, tenho mais de uma birra com esse daqui). One Punch Man? ... vsf.

... ok os dois últimos não eram da Marvel, mas acho que deu pra entender.
Ter uma ideia boa é só 16.43% do caminho. O perrengue de verdade é fazer essa danada acontecer de forma que faça sentido e sem forçar a barra.
Me dói o coração ver problemas tão óbvios passando pelo suposto controle de qualidade dos lugares que fazem isso. Tanto que nem sei quem culpar, o povo que deixa essas aberrações serem produzidas ou aqueles que as aplaudem de pé (para não falar coisa pior que envolve se apoiar em outra parte da perna).

Por favor, procurem esses erros nos projetos que fizerem antes de jogarem eles no mundo, é tudo que peço... nesse post :P
Erros escapam, é normal, mesmo depois de uma revisão. Só não deixem um passar de propósito só porque seria muito maneiro se a única coisa capaz de matar o Wolverine fosse o maldito metal que o inferno do esqueleto dele é revestido (ノಥ益ಥ)ノ ┻━┻... ᕙ(⇀‸↼‶)ᕗ respira...
( ‾ʖ̫‾) eu gosto da Nintendo e estou ciente dos seus problemas, pfv não perca seu tempo.

Novos capítulos:

Kenzo 043: Minha parte do acordo..
Siga a série: Kenzo.

Grand Kingdom Brawl 018: O ladrão de bolsas..
Siga a série: Grand Kingdom Brawl.

É quase tudo improviso, bora improvisar!


Espera, não é bora, é vamo... deixa pra lá.
Acabei de mudar um capítulo de Grand Kingdom Brawl que prometia virar um dramalhão para uma comédia. "Como ele fez isso?" você deve estar se perguntando. A resposta é bem simples meu caro leitor... negligencia de roteirista... digo, eu improvisei.

Sei que não é o ideal, mas eu gosto de improvisar em momentos que tenho essa liberdade (~em momentos importantes do projeto eu planejo direitinho, mas nunca 100% ( ͡~ ͜ʖ ͡°) ), porque, além de ser um bom treino, isso faz com que eu aproveite melhor o momento e gera pontos para minha crença de que uma boa história se escreve sozinha.

Não vai acontecer nenhuma mudança drástica nesse período improvisado, então se divirta... como roteirista... deixe seus personagens serem eles mesmos. Coloque o objetivo na mesa (~a preparação para o inicio a próxima parte não improvisada) e deixe eles chegarem lá do jeito deles, afinal, uma boa história se escreve sozinha e bons personagens conseguem chegar lá... se não conseguirem, eles dão um jeito, essa é a magia do improviso.
E se não gostar do dramalhão que se formou, volta e tenta de novo... só tenta perceber isso cedo... apagar um pedação de texto é uó :P

Seguem os dois capítulos das mesmas séries de sempre. GKB com seu drama que virou uma comédia... e Kenzo que ficou no drama mesmo hehehehehehehe ... ficou bom, fazer o que ¯\_(ツ)_/¯

Novos capítulos:

Kenzo 042: Terapia de grupo..
Siga a série: Kenzo.

Grand Kingdom Brawl 017: Dinheiro e diversão..
Siga a série: Grand Kingdom Brawl.

© King Kenzo - 2014. Todos os direitos reservados. Esse site não funciona direito no celular... foi mal :P Tecnologia do Blogger