Logo - King Kenzo
.Home .O autor
_.Ideias _.Parceiros
__.Roteiros __.Contato
___.Postgens

Transferência de conhecimento


Padeiros só não mandam no mundo porque não querem! Não porque pães são itens obrigatórios em todo lar e nem porque eles ficam uma delicia depois de achatados em uma chapa com manteiga, mas sim por causa da transferência do conhecimento.

A transferência de conhecimento é basicamente pegar uma fórmula para fazer uma coisa e adaptar para fazer outra coisa, de preferencia não relacionada a primeira coisa. Essa é uma ferramenta filha da mãe se usada com cuidado e criatividade.
Imagine um projeto de roteiro usando, sei lá... RPG... brincadeira, brincadeira... sanduiches. Você pega o pão, põe os recheios que foi pedido ou que acha que vai combinar, pega o catchup, um refresco e vai comer. Agora é só adaptar essa fórmula para roteiros. Você cria o universo base do projeto, recheia ele do modo que o mercado pede ou do jeito que ache que vai combinar, coloca um ingrediente opcional para deixar o sanduiche mais gostoso (ex.: mistério), um que vai ajudar a dar uma pequena folga ao projeto deixando tudo mais gostoso (ex.: piadas) e pimba, temos o que comer.

Mais um exemplo para deixar bem claro, agora com RPG... ok... estou no Brasil, então futebol.
Dois times, um de mocinhos outro de vilões. Os vilões fazem o movimento inicial e levam a bola para o ataque. Os mocinhos levam um gol e agora tem a bola. Começa uma investida desesperada dos mocinhos para passar os vilões. Os mocinhos fazem o gol no último minuto e vencem a bagaça.
Está ai a base de um projeto que não precisa ser sobre futebol. Você pode ir além e inventar escanteios (quando um time falha em seu objetivo por intervenção do outro time), impedimentos (quando alguém animadinho tenta passar na frente de todos mas é pego), pênaltis (o equipe que está atacando ganha um bônus de motivação após um dos seus ser pego na casa adversária), as opções são finitas! ... fazer o que, são finitas, mas você não precisa ficar preso em uma transferência só, nem achar que porque começou com uma o projeto precise ficar 100% baseado nela.

Agora entendem porque se os padeiros manjassem de transferência de conhecimento estaríamos perdidos? Alguém especializado em pegar meia dúzia de ingredientes para fazer uma massa que dobra de tamanho descansando e no final vira uma coisa tão gostosa com certeza conseguiria conquistar o mundo se quisesse.
Mas se desse errado seria uma baita vergonha e um señor prejuízo pro pobre padeiro, logo crie o costume de planejar (bastante de preferencia) antes de usar a transferência, não é em todo lugar que podemos abusar da tentativa e erro (ninguém merece errar em algo que poderia ser acertado com um pouco de planejamento).

2 comentários:

  1. kkk Gostei das comparações.De fato as receitas básicas são as mesmas, tudo que precisa ser feito é adicionar novos ingredientes e torcer para que fique bom. kkk

    ResponderExcluir
  2. hehehehehe eu devia estar com fome pra ter usado sanduiches como exemplo. Agora vi que peguei algumas coisas bem básicas... devia ter usado algo mais complicado para exemplificar melhor... tipo matemática... droga, pq não usei matemática!... agora já foi ¯\_(ツ)_/¯

    torcer pra que fique bom... pior que é bem isso mesmo... até dá pra fazer uma previsão antes, mas só depois da primeira mordida é que sabemos como realmente ficou... digo no nosso caso até dá pra arriscar... se o esquema do padeiro falhar vai ser um señor prejuízo :P

    logo uma dica extra que faltou no artigo (não falta mais, editei o coiso): planeje bastante... ninguém merece desperdiçar um sanduba :P

    ResponderExcluir

© King Kenzo - 2014. Todos os direitos reservados. Esse site não funciona direito no celular... foi mal :P Tecnologia do Blogger